segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Sentido, por Sandro Monteiro.

Não quero sentir, não tenho sons que me façam sonhar. A superfície das minha lágrimas, são mudas aos meus sentimentos, e o seu rasto, a minha profunda surdez. Não quero acordar, dos sonhos que partilhas comigo. No entanto correm-me lágrimas pelo rosto, quando ouço por ti. As asas que te ofereço, deixam-me na nudez, mas só te peço que me segures a mão. Solto um grito de dor, porque sinto! Arde-me em pensamentos, em sons sem sentido, quando tudo, o nada, senti, não se conseguem acordar numa palavra.... Amar!

3 comentários:

  1. sentir...
    amar...
    ...e fazer sentido!

    ResponderExcluir
  2. Com certeza, AMAR de verdade, é o que mais nos deixa na nudez!!!!.....

    ResponderExcluir